Mar da Poesia


Amor, vida, morte  e urgências

 

Há dias em que sou

Este imperfeito de mim

Sem  fim  nem começo

Meio verdade, meio avessa

Meia meio virada

Pé direito calçando o esquerdo

Táctil, sem querer tocar

 

No entanto quando surges

Com o frêmito das coisas urgentes

Como se o ar perdesse o tino

E urgisse despentear  avencas,

A vida é promessa realizada

Ao sabor de um simples verso

Toco-te, num ósculo forte

O amor é em nós imerso

Assim como o é na vida, a morte

 

JR



Escrito por Jeanete Ruaro às 11h36
[   ] [ envie esta mensagem ]




(Re-truque)

 

Traga

apenas

o que me apraz

 

nas mãos o vento

tão morno e doce

como se

prelúdio ele fosse

de um beijo audaz

 

Traga nos olhos

a somente única

(não minta.

o meu olhar não mente)

rosa rubra

de pólen repleta

que nas pupilas floresce

e a mim oferte,

se quiser me amar

 

Caso não queira,

não fustigue

nem me assanhe

Não sou do tipo normal

Jogo o corpo na ventania

depois  aguardo

Se fui bem...se fui mal...



Escrito por Jeanete Ruaro às 19h04
[   ] [ envie esta mensagem ]




"Natal é mais verdadeiramente Natal quando nós celebramos dando a luz do amor àqueles que necessitam mais."
Ruth Carter Stapleton

 



Escrito por Jeanete Ruaro às 17h33
[   ] [ envie esta mensagem ]




Enrolando cirandas

 

Tão veloz o tempo flui

são tantas vidas numa vida

A infância é esperança

A juventude o desassossego

não espera...

tem pressa  demais.

Com chispas de lua,

insinua-se a idade madura

Rabo de cometa, solar diadema,

Ritmo e emoção pura

Tudo é asa de poema

Amor é eterno...eterno enquanto dura

Tento enrolar cirandas

( Não consigo jamais)

Guardando cada fonema

De tantos ‘eus’ que já fui,

só enrolo os carretéis dos meus ais.

 

 



Escrito por Jeanete Ruaro às 13h43
[   ] [ envie esta mensagem ]




Notícias:

1)     Apesar de postar pouco no meu blog, ando me espalhando por aí. Estou presente no espaço DEGUSTAÇÃO da Editora LITTERÍS com um conto, e aproveito para agradecer minha inclusão. Há alguns anos mantenho contato com a Editora numa relação estreita e de confiança ímpar.

 

2)As palavras abaixo são de nossa amiga e blogueira mor Loba. Quem tiver interesse leia na íntegra no blog dela cujo link está ao lado

 

Neste momento o meu convite é:
- divulgue, por todos os meios que estiver ao seu alcance, o Blog Pão & Poesia e contribua para inserir a Poesia no hábito de leitura da nossa população
- envie o seu poema para o e-mail pao.poesia@yahoo.com.br e participe efetivamente da "injeção de poesia na realidade" do dia a dia de pessoas comuns
- multiplique a idéia, criando também em sua comunidade uma associação que possa diminuir a distância entre povo e cultura



Escrito por Jeanete Ruaro às 10h23
[   ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]


 



Meu perfil
BRASIL, Sul, SAO LEOPOLDO, CENTRO, Mulher, de 56 a 65 anos, Portuguese, German, Arte e cultura, Informática e Internet
Histórico
  01/06/2008 a 30/06/2008
  01/05/2008 a 31/05/2008
  01/12/2007 a 31/12/2007
  01/10/2007 a 31/10/2007
  01/09/2007 a 30/09/2007
  01/08/2007 a 31/08/2007
  01/06/2007 a 30/06/2007
  01/05/2007 a 31/05/2007
  01/04/2007 a 30/04/2007
  01/03/2007 a 31/03/2007
  01/12/2006 a 31/12/2006
  01/11/2006 a 30/11/2006
  01/10/2006 a 31/10/2006
  01/09/2006 a 30/09/2006
  01/08/2006 a 31/08/2006
  01/07/2006 a 31/07/2006
  01/06/2006 a 30/06/2006
  01/05/2006 a 31/05/2006
  01/04/2006 a 30/04/2006
  01/03/2006 a 31/03/2006
  01/02/2006 a 28/02/2006
  01/01/2006 a 31/01/2006
  01/12/2005 a 31/12/2005
  01/11/2005 a 30/11/2005
  01/10/2005 a 31/10/2005
  01/09/2005 a 30/09/2005
  01/08/2005 a 31/08/2005
  01/07/2005 a 31/07/2005
  01/06/2005 a 30/06/2005
  01/05/2005 a 31/05/2005
  01/04/2005 a 30/04/2005
  01/03/2005 a 31/03/2005
  01/02/2005 a 28/02/2005
  01/01/2005 a 31/01/2005
  01/12/2004 a 31/12/2004
  01/11/2004 a 30/11/2004
  01/10/2004 a 31/10/2004
  01/09/2004 a 30/09/2004
  01/08/2004 a 31/08/2004
  01/07/2004 a 31/07/2004
  01/06/2004 a 30/06/2004
  01/05/2004 a 31/05/2004
  01/04/2004 a 30/04/2004
  01/03/2004 a 31/03/2004
  01/02/2004 a 29/02/2004


Outros sites
  >>Prosa&Verso encadeados<<
  Blue eyes- Lisieux
  Carlos Besenr
  Álvaro
  Anucha Mello
  Crys
  proseando com Mariza
  Palimpnoia
  Neusimari
  Antes fosse agora
  Ricardo Mann
  Ardeamor
  Bragalia
  dbellentani
  Graças
  Digressiva Maria
  Fala Poética
  luiz Tarciso
  Fragmento
  Agrestino
  Concretismo
  Lu-letras divrsas
  Loba
  Poesia&cia
  Poesia sim
  hotwheels -Mário
  Bel- belavida
  Dora Vilela
  Alex
  Ponto- Gê Geórgia
  Ponto De Vista
  Palavras ao vento
  Retalhos- Dora Vilela
  Escondidas
  Empórium
  José Maria Poesias
  Kátia Maués
  Retalhos e pensamentos
  Colcha de retalhos -Dora
  Rogério Simões- Poemas
  Mário Cézar -Coivara
  Zumbi escutando blues
  Diana Dru- Entre laços e nós
  Leo
  Revelações- Dequinh@
  Pinho
  Uma janela para o mundo
  Jucier
  Márcia Maia
  Marcia Maia
  Adelaide Amorim
  Weder poeta
  Lu -poetar
  Andre- Quintaldecasa
  Poros e cendais- Antoniel
  Espaço livre- Julia
  Dira Vieira
  Poligrafia
  Moacy Cirne
  Canteiro de obras
  Maria Borges
Votação
  Dê uma nota para meu blog